MySpace fecha a divisão Brasileira

myspace_logo2Em maio de 2009, o Facebook se tornou o site mais popular entre as redes sociais nos Estados Unidos. Mas a diferença era pequena. De acordo com a comScore, o Facebook totalizou em maio deste ano 70 278 000 visitantes únicos, um aumento de 97% um relação a maio de 2008. Ao contrário, o MySpace teve uma queda de 5% no mesmo período e somou a quantia de 70 255 000 visitantes únicos.

Em resposta a essa tendência (é o que se especula) o MySpace demitiu 400 funcionários, cerca de 30% de sua força de trabalho. Durante os últimos dois anos, pelo menos, o MySpace também liderou a receita da categoria e a previsão é de que ganhe 495 milhões de dólares em 2009, 115% mais do que o seu rival. A empresa fez um acordo de anúncios com o Google em 2006 em que a gigante pagaria à rede social aproximadamente 300 milhões de dólares por ano, até o junho de 2010.

Bem, notícias ruins com a crise vieram aos montes. O que estranha, se formos um pouco mais criteriosos é a conduta da empresa perante o crescimento dos concorrentes (já que o twitter também cresceu a módica quantia de 2681%) e que o oitavo maior escritório da companhia (em lucratividade) seja fechado sem que sequer seu principal executivo, Emerson Calegaretti, soubesse da notícia. Foi pego de surpresa com a demissão de seu chefe, Victor Kong, responsável pela América Latina. Além do Brasil, argentina e México também vão parar.

Seus superiores enviaram um arquivo em Power Point que deveria ser exibido aos funcionários. Bem sutil. De CEO novo, o MySpace havia dado uma sobrevida aos esperançosos quando fechou um acordo com a IG, porém, em vão. De qualquer forma, o que será encerrado é a representação comercial do MySpace por aqui, além de toda a geração de conteúdo local.

Espera-se que o site continue, pelo menos, com as páginas pessoais já criadas (inclusive a minha) e a das bandas também. Vale lembrar que muitas pessoas já tinham perfis criados quando o MySpace nem sonhava em abrir um escritório no país.

Pois é, redes sociais também sofrem com a crise. Todo dia se inventa uma maré de oba-oba em cima das novas formas de comunicação. Daqui a pouco vem outra. Abraços.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s